24.4.08

Aquela que não é coisa :)

Aquela que não é coisa... (lembras-te?) és tu.
Hoje não podia deixar de escrever uma entrada dedicada a ti, minha amiga do meu coração.
Hoje é um dia especial.
Hoje o meu dia é dedicado a pensar em ti, que és Quase Bruxa.
FELIZ ANIVERSÁRIO!
Infelizmente não vou estar ao pé de ti, hoje. Não te vou ver, nem abraçar com um abraço apertado e merecido que tenho vontade de te dar. Vou falar contigo por telefone, daquela maneira que hoje se tem de falar quando se está longe... Fico triste por ser assim, na verdade.
Tu que me conheces, sabes que fico triste por não estar aí.
Mas quando falar contigo por telefone vou tentar arranjar maneira de te ver antes de viajar no fim-de-semana. Porque queria mesmo muito ver-te e abraçar-te.
Sabes como os abraços são importantes para mim!
E se este dia é um dia de festa eu quero muito festejar contigo, embora à distancia, estás no meu pensamento. E tudo o que fizer vai ser dedicado a ti, em silêncio e com um sorriso.
Funciona como uma espécie de ritual para mim. Quando alguém de quem gosto muito faz anos, dedico o dia a essa pessoa, dedico-lhe o meu pensamento e desejo-lhe coisas boas durante todo o dia. Desta não sabias tu!!! Mas é mesmo assim que eu comemoro à distância os aniversários dos que estão no meu coração.
Olho para trás e vejo uma potencial advogada de sucesso a transformar-se numa jornalista... foi assim que tudo começou. Fico feliz por teres mudado, porque só assim nos conhecemos. Agradeço ter-te conhecido um dia, agradeço teres esse teu talento especial para seres minha amiga e me compreenderes e me perdoares, quando tiveste que perdoar.
Agradeço a tua energia e a tua boa disposição na minha vida.
E agradeço AQUELE abraço que me deste e que eu NUNCA vou esquecer... arranquei da mesa da sala de aula com as lágrimas nos olhos e tu foste a pessoa que, no momento, estava lá para me dar apoio.
Também me lembro dos famosos almoços às 4h da tarde, uma verdadeira sandes de queijo fresco, uma verdadeira sopa ou uma verdadeira saladinha.
Lembro-me da tua cara de espantada, porque pensavas que eu estava a gozar contigo, quando pus o teu fio favorito a brilhar no dia do Jantar de Gala de Finalistas :) e lembro-me da maquilhagem fantástica que me fizeste em tons de azul... eu nem me reconhecia ao espelho!
Lembro-me de carregares a câmara de filmar ás costas pelas praias de Sesimbra (de correrem atrás das gaivotas para elas levantarem voo e podermos filmar gaivotas a voar, dava uma imagem tãããão giraaa) e pelas ruas de Alvalade para filmares os passos de um invisual, e de outro invisual se perder de amores pela nossa amiga Lalá...
Lembro-me de fazer uma viagem a 4 até à Oura, em pleno inverno, que correu muito bem e foi muito divertida. E lembro-me de ir passar o dia à praia da Figueirinha, demorei 4 horas a chegar de transportes públicos!!! e quando lá chegámos a água era geladinhaaaa :)
Lembro-me de passar manhãs e tardes e dias e dias nas ilhas de montagem, com cassetes e cassetes de imagens, para fazermos um documentário que foi aplaudido pela turma toda, mas cujo resultado final deitou por terra as espectativas que a professora tinha criado em relação a nós todas...
Se pensar mais um bocadinho em ti, chego ao dia em que te mostrei meu lugar na terra, a Adraga. E nesse dia a conversa levou-nos tão longe e tão alto... foi lindo!
Passo pelo dia do meu último almoço de aniversário em que te calhou, saída de um saco lindo, a supresa única que fiz diferente das outras.
E eu sei, porque sinto, que não foi o acaso! E tu também sabes.
Lembro-me do teu gosto especial por vernizes, por maquilhagem e penteados.
Da tua paixão por vacas (e de ficares às manchas com os nervos) e por animais em geral. E da tua capacidade para defenderes os indefesos e de lutares pela justiça (por isso, digo no ínicio, e tu sabes que sim, que serias uma advogada de sucesso).
Lembro-me da aula em que o professor de português disse que era comum os polícias casarem com as cozinheiras :) Lembro-me das botas cremes de cano alto, compradas em Lisboa. E das horas de sono que parecem muitas, mas que tu precisas para estares bem.
Ah! E lembro-me do meu Panda ir de Sintra à Expo em 35 minutos!!! AH! AH! AH! Esta também foi muito gira!
Admiro o teu sentido de humor, a tua inteligência, a tua capacidade de trabalho, a tua capacidade de fazer desenhos nas paredes com quadradinhos de azulejos :) e de pintares telas, em especial a que me ofereceste.
Continuo a achar que tens olhos verdes, continuo a achar que és doida. E espero que um dia consigar realizar um dos teus maiores sonhos: o do elástico :)
Gosto muito de ti minha querida amiga, queria muito dizer-te isto.
Queria muito dizer-te que foste e és muito importante na minha vida. E tu que me conheces sabes que é assim, porque sabes que a minha memória é de galinha, é o meu ponto fraco.
Mas se me lembro disto tudo e de muito mais que não escrevi... é porque, de facto,
Desejo, do fundo do meu coração, que estejas bem. Que passes um dia especial e que te sintas feliz e amada por aqueles que de facto te importam na vida. Desejo que sorrias muito, porque tens um sorriso lindo e que tenhas boas surpresas (eu sei que gostas de surpresas, das boas!)
GOSTO MUITO DE TI!
FELIZ DIA DE ANIVERSÁRIO.
Hoje sei que, apesar de achares que és Quase Bruxa, tu és como eu sou.
Nunca te disse isto, mas sei que és uma Índigo.

2 comentários:

FavaRica disse...

Amiiiga!
Que dedicatória tão linda para a nossa querida colega :-)
Ela vai chorar! Vai, vai!
És o máximo!
Ah! Índigo, índigo... é o Banif!!! LOL!(DESCULPA MAS NÃO RESISTI... LEVO COM ISTO O DIA INTEIRO NO TRABALHO!!!)
Beijos, sereia*

Thiago disse...

Bonita homenagem que me emocionou mesmo sem conhecer a homenageadora e a homenageada. Um beijo com carinho

Convido-te a conhecer a história de A. :-)