13.1.09

Evanescente




Evenescence
Em português: evanescente

Que se esvaece, que se esvai,
que se dissipa, efémero


*

Há efemeridade em tudo o que existe à face da terra, em tudo o que se diz, faz e... em tudo o que se escreve.
A escrita tenta, no fundo, contrariar o efémero. Eu própria já escrevi muitas vezes para tentar contrariar a efemeridade, a dissipação de momentos, de palavras, de sentimentos que eu não quero que caiam no esquecimento.
E porque a memória não me chega e sempre me falha, trato disso desta forma que me dá muito mais prazer do que daria se a minha memória fosse, de facto, suficiente e eficiente.

Na verdade, o que escrevo não deixa de ser efémero. Só demora mais tempo a dissipar-se. Se um dia eu deixar de escrever... é o efémero que começa, é a dissipação que toma conta dos momentos, das palavras, das memórias.
Até lá vou tentando eternizar tudo isto, todos estes pedaços de vida, todos estes pedaços de fita partida.

2 comentários:

kakauzinha disse...

As palavras escritas permanecem, quantas vezes ficam eternizadas na nossa mente. E estes pedacinhos de ti são a prova da tua sensibilidade que ficam aqui. Escreve sempre.

Beijinhos****

Pipinha disse...

Na na na nã, não vale deixares de escrever!
Os teus pedaços de vida e toda a tua sensibilidade são para ser bem apreciados por todos e não para cairem em esquecimento.
Gosto muitoooo de ler o que escreves e o que desse coração sai cá para forma em letras bem alinhaddas.
Continua sempre!
Beijoquinhas docinhas.