15.2.09

Montanhas altas

Para lá da Montanha
Não havia Mar,
Só mais montanha




Nas montanhas,
os pescadores sem Mar
chamam-se pastores





Os peixes ganham pêlo,
que se transforma em lã
protecção do vento e do Sol
Os cardumes, são rebanhos





E o Azul, esse,
fica sempre por cima das cabeças
Não se entranha nas guelras




Nesses dias secos,
Há quem diga que a esperança
está do outro lado da estrada
e que basta atravessar

4 comentários:

Brisa em ti disse...

Uma linda brisa de poesia te inspirou, acho que foi a brisa que correu da montanha para o mar, ou terá sido o inverso? Não importa, está bonito e com boas analogias.
Beijo

frAgMenTUS disse...

adorei este teu texto, dos melhores q por aqui li :)

e digo-te, apetecia-me todos os dias dar um bj até à montanha e regressar até à minha praia...olha, se fosse brisa, até ajudaria LoL

continua a escrever assim.

bj grnd luz e paz

Maria Clarinda disse...

LINDO!!!!!!!

Pipinha disse...

Sereia linda, são imagens da tua viagem à Tunísia, certo?
Adorei o texto!
Que q esperança esteja sempre por perto!
Abraço gigante.