19.5.09

espaços vazios (de um caminho)




antes de partir, havia de esperar horas de silêncio e ar fresco da manhã





o Sol espreitava. a Luz dava côr ao lugar que me estava destinado





há lugares no mundo assim... parece que nos esperam.
Esperam por nós, vazios





se hoje seguisse em frente, se partisse,
havia de caminhar por estas tábuas escuras.





mas não.
havia muito mais à minha espera. muitos mais lugares vazios, haviam de preencher essa manhã.





havia de me passear por corredores vazios





até me descansar, num poiso que parecia ter sido guardado para uma alma errante que se visse no espelho


Sem comentários: