4.9.09

A Violeta




digamos: uma flor
um débil mundo de pétalas
aberto

digamos: uma cor
mais roxa de nossas dores escolhida

digamos: um ribeiro
um local habitável para a flor
a inventar

digamos: um perfume
impresso
na flor à beira-água

digamos: a memória
diluída
no perfume da flor

por fim
digamos: uma violeta
eis a flor





A.M. Pires Cabral
Antes que o Rio Seque

***

Li este poema e achei lindo!
Juntei-lhe duas fotos de Sereia* para ilustrar e...
Eis um dos meus posts favoritos :)

5 comentários:

mfc disse...

Digamos... uma das cores mais bonitas!

Rui disse...

digamos, que bela fusão! As palavras de um escritor duriense encontradas no mar da Sereia!

digamos, um post muito muito bonito!

Beijinhos linda, tudo de bom e até breve!

Pipinha disse...

Olá Sereia linda e kida :)
Simples, mas lindo poema.
E a tua máquina fotográfica sempre a captar lindas imagens. Parabéns fotógrafa! Obrigada pela partilha!
Como correu o fim-de-semana watsu?
Boa semana com muito carinho, paz e alegria.
Muitos beijinhos carinhosos, abraço apartadinho e longo e muitos abanicos de colores ;)

Sereia* disse...

mfc,
na verdade, umas das minha favoritas!

Rui,
obrigada pelo mergulho, diferente daqueles que imagino que tens dado eheheh

Pipinha,
o fim-de-semana com o Watsu foi fantástico! Re-encontrei amigos que não via há uns anos e foi maravilhoso estar naquelas águas quentes e mágicas de Sangemil*

Beijinhos aos três mergulhadores :)

Pipinha disse...

Eu sei o quanto o Watsu te faz feliz e por isso imagino como vens desses encontros! Fico contente por ti, minha querida amiga!
Beijinhos carinhosos, abraço enorme e muitos abanicos de colores.