25.10.09

Dedicatória


À Adraga do Meu Coração*








Hoje acordei e sou rocha.
Nem passado, nem futuro estampado no rosto. Talvez uma escarpa mais pontiaguda me denuncie, por entre as outras rochas. Ou talvez faça temer algum pescador que queira lançar a cana daqui.





Hoje acordei e sou rocha.
Há grãos de areia aos meus pés que foram pedaços de mim. E eu já fui feita dessa areia que o Mar leva daqui. Todos eles se misturam com outros grãos de outras rochas e com o Sal. Todos eles ganham nova vida depois de se soltarem de mim e fazem viagens que eu fico a imaginar daqui.





Hoje acordei e sou rocha.
Sou feita que um material do mundo que me escapa ao entendimento. Todos os minerais que me compõem, os sais, todas as pequenas quantidades de minerais dissolvidos ao longo dos séculos… tudo isso me traz o equilíbrio de que preciso para que não se dê o colapso.





Hoje acordei e sou rocha.
A textura e a estrutura com que acordei hoje é de uma verticalidade que me assusta. Sempre tive vertigens. Sempre tive medo das alturas.





Hoje acordei e sou rocha.
Fragmentada, com alguma inclinação, provocada pela erosão dos dias e por vulcões desconhecidos. Todos os dias e todas as noites, os ventos fortes me trazem e me levam outras partículas da terra e do mar.





Hoje acordei e sou rocha.
Sem me importar com clareza com a força ou a suavidade com que as ondas me tocam.
A suavidade traz um manto branco e puro que me tapa a escuridão da pele. E a força traz os salpicos que me enfeitam e me dão o brilho ocasional que uma rocha tem em frente do sol-pôr.





Hoje a cordei e sou rocha.
A dureza não me deixa satisfeita, a resistência também não.
Mas ter os olhos cheios de Mar, ser quente, a ferver de beijos do Sol, vê-lo descer e colorir o horizonte a cada dia, ver chegar a Lua e dormir com ela, faz-me sonhar sem querer ser outra coisa.


3 comentários:

Lídia Borges disse...

Acordar sendo rocha, banhada pelas ondas do mar, beijada pelo sol, visitada pelos ventos...
Um acordar mágico!

Um beijo

Anónimo disse...

Ola Sereia,

Um Belo lugar, uma Bela carta escrita por uma Maravilhosa pessoa...

Beijokitas gigantes inundadinhas de amizade...

Sónia Sousa

Rosa - stella disse...

Àgua peregrina
Fina-flor do vento
Tua voz divina
Dá-me ainda alento.

Que força ou perdão
Quer ainda levar
Todo o coração
Nas ondas do mar!

Amiga tenho saudades tuas, quando é que nos voltamos a encontar?
eu ando rija que nem um pero, agora ando no ginásio e esta a dar resultado a infecção muscular estava a 600 e agora esta a 408 e ainda vou conseguir melhores resultados.
Tenho uma noticia triste a minha irmã já faleceu. Já esta na paz do Senhor.

Minha querida recebe mil beijoca e um grande abraço.
Antónia-rosastella.