24.1.12

Dos dias de Sol de Inverno…

Polónia Watsu Conference - set.2010 325 … a caminhar

pé ante pé, sem olhar onde piso, sem preocupação ou cuidado no pisar, apenas confio que vou colocar o pé no sítio certo.

Nesta altura, o caminho é feito sem pensar muito no futuro. Ou, pelo menos, sem a preocupação de concretizar.

Estou no final de um ciclo e, aos poucos, a paz vai chegando.

Foi difícil definir este final, apontar-lhe uma data, viver essa ideia de “fim” desde que surgiu na minha cabeça e no meu coração. Foi difícil comunicar nesses dias, porque eu queria mesmo estar quieta e calada. Faltam alguns dias, mas eu já me sinto longe, já não me sinto parte daquele conjunto.

Mas… caminho.

Sinto-me a caminhar, quase a pairar… como se me levassem, sem eu me mexer.

De olhos fechados, porque não quero ver já o que me espera, nem quero antecipar nada

… mas de coração aberto ao que der e vier*

1 comentário:

mfc disse...

A serenidade é um escudo difícil de destruir!
Um beijo.

(Tenho um pedido para ti lá no Pé de Meia... Obrigado)